sexta-feira, 31 de janeiro de 2014


"Não sou sempre flor. Às vezes, espinho me define tão melhor. Mas só espeto os dedos de quem acha que me tem nas mãos."
Marla de Queiroz


Um comentário:

Machado De Carlos disse...

Coleção de Silêncios

Nos feixes do rio, uma polpa gira...
Havia afinadas vozes na cantata,
Bailou elegante neve com a lira...
... e ela chegou com luz do céu de prata!

As tranças com nós duma leve mira
ouviram belos cânticos da mata,
encantaram reflexos da safira,
com pares de anis da única sonata!

Minha íris navega nas delícias...
Na viagem bebo águas de carícias,
Tenho pupilas reais das alfazemas!

No “hall” imagens cruzam nos absintos
...e saltitam dos álbuns cristalinos;
Lentamente, lapidam ricas gemas!...

Machado de Carlos