sábado, 30 de agosto de 2014






Escreva-me

Escreva-me quando o vento tiver desfolhado as árvores
Os outros tiverem ido ao cinema, e você quiser ficar sozinha
Se você não quer falar muito então escreva-me

Servirá para fazê-la sentir-se menos fraca, quando nas pessoas encontrar
Somente indiferença, nunca se esqueça de mim

E se você não tiver nada de particular para dizer
Não precisa se preocupar, eu saberei entender
Pra mim, basta saber que você pensa em mim ao menos um minuto
Porque eu sei ficar contente mesmo com uma simples saudação
É necessário tão pouco para sentir-se mais perto

Escreva-me quando o céu parecer mais claro
Os dias agora se alongam
Mas não espere pela tarde, se você tem vontade de cantar
Escreva-me, mesmo quando você achar que está apaixonada...

E se você não tiver nada de particular para dizer
Não precisa se preocupar, eu saberei entender
Pra mim, basta saber que você pensa em mim ao menos um minuto
Porque eu sei ficar contente mesmo com uma simples saudação
É necessário tão pouco para sentir-se mais perto
Escreva-me, mesmo quando você achar que está apaixonada...
Ooooh, escreva-me. 

Renato Russo




Nenhum comentário: